Palestras

De Garoa Hacker Clube
Ir para: navegação, pesquisa

O Garoa Hacker Clube pode, a convite, proferir palestras de divulgação e também sobre a cultura hacker em geral ou ainda participar de atividades, mesas e debates em eventos e instituições afins com nossos objetivos. Também podemos ministrar Oficinas. Para maiores informações, contate-nos através do nosso Chanceler Supremo.

Lista de palestras apresentadas oficialmente (ou não) por associados em nome do Garoa HC:

Resumos de palestras

Como criar um hackerspace em 42 dias

O que é um hackerspace? Como faço para criar um? Vocês trabalham lá? Mas de onde vocês tiram dinheiro? O que é hacker? É só chegar?

Essas serão algumas perguntas respondidas nesse relato de experiência com a criação do Garoa Hacker Clube, o primeiro hackerspace brasileiro.

Hackerspaces existem pelo mundo há pelo menos 50 anos, mas só em 2006 foi cunhado o termo que serve a esses espaços autônomos e colaborativos de inovação, aprendizado e desenvolvimento tecnológico.

Exploraremos alguns modelos de hackerspaces, as particularidades de seus processos embrionários, além de apresentar soluções simples para a resolução de problemas recorrentes na criação e manutenção desses espaços – as “Hackerspace Design Patterns” -, com foco nas experiências do Garoa Hacker Clube. Esperamos que o relato de nossa experiência sirva de inspiração para a criação de espaços similares no Brasil e na América Latina.

O título da proposta é, na verdade, uma brincadeira com uma peculiaridade histórica do Garoa Hacker Clube: desde o dia em que fizemos nossa primeira reunião presencial até a instalação no porão da Casa da Cultura Digital, que ainda hoje é o nosso espaço, passaram-se apenas 42 44 dias. No entanto, quase dois anos de discussão e articulação pela Internet, através de uma rede social, antecederam esse primeiro encontro, que foi definitivamente o estopim para a concretização do hackerspace.

Após o Garoa Hacker Clube, outros hackerspaces surgiram em menos tempo: cerca de um ano após a instalação do espaço que viria a ser o Garoa Hacker Clube, dois novos hackerspaces brasileiros anunciaram o início de suas atividades: o Fundação Hacker Space, em São Miguel Paulista, na Zona Leste de São Paulo, e o Laboratório Hacker de Campinas. Outros hackerspaces encontram-se em fase embrionária, e estamos colaborando com o seu desenvolvimento através de nossas experiências.

Hacking em engenharia

Palestrante: Aylons Hazzud

Hackers programam software, criam coisas, projetam e constróem coisas. Como que isto é, então, diferente da engenharia? Afinal, o projeto e a construçaõ não é a prerrogativa do engenheiro?

No incício da palestra, alguns grandes projetos hackers que envidentemente envolveram grandes esforços de engenharia, como o GNU/Linux e os equipamentos de fabricação doméstica são usados como exemplos. Outro exemplo de grande projeto na cultura hacker exibido é o foguete suborbital capaz de levar (e trazer de volta) um tripulante que foi lançado com sucesso em 2011.

A palestra segue explicando porque estes projetos, que à primeira vista são somente possíveis como um trabalho sistemático da engenharia, são de fato, empreedimentos da cultura hacker. A história da cultura hacker, começando pelo provável surgimento da expressão, e alguns casos de hackings famosos explicam os fundamentos do hacking e da cultura hacker.

Seguem então um paralelo que mostra as diferenças do hacking para a engenharia, e imediatamente depois, um contraponto é feito argumentando sobre como a cultura hacker pode se inserir na engenharia, retomando os exemplos reais do início da palestra.

Indústria em casa: impressoras 3D e outros robôs para fabricação doméstica

Palestrante: Aylons Hazzud

Sabe essas impressoras tridimensionais super modernas nas quais é possível criar brinquedos, bonecos e peças a partir de materiais moldáveis? Elas são exemplos de "fabbing", a fabricação de peças tridimensionais a partir de modelos e desenhos digitais. Que tal conhecer um pouco mais sobre este fenômeno e suas técnicas?

Hackerspaces e a cultura hacker

Durante todo o ano de 2010, alguns fundadores do Garoa HC visitaram mais de 15 hackerspaces na Europa e Estados Unidos. Essa palestra conta essa experiência e explora alguns modelos de hackerspaces, as particularidades de seus processos embrionários, além de apresentar soluções simples para a resolução de problemas recorrentes na criação e manutenção desses espaços – as “Hackerspace Design Patterns” -, com foco nas experiências do Garoa Hacker Clube. Esperamos que o relato de nossa experiência sirva de inspiração para a criação de espaços similares no Brasil e na América Latina.

  • o que é um hacker?
  • como surgiu a cena hacker
    • TMRC
    • Homebrew computer club
    • CCC
  • o que é um hackerspace
    • quando surgiram os hackerspaces
    • hackerspaces ao redor do mundo: MITERS, revspace, Laboratory24, brmlab, KIKA, Noisebridge
    • modelos de hackerspace
    • hackerspaces.org
  • hackerspaces no brasil
    • lista de hackerspaces ativos e em formacao
  • Garoa H C
    • breve historia
      • surgimento da comunidade hackerspace-sp no ning
      • primeiras reuniões na poli
      • conversas com a casa da cultura digital
    • como funciona
      • infraestrutura
      • membros
      • mensalidades
      • espaço aberto
    • projetos
    • eventos
    • reuniões
    • pode participar mesmo à distância
    • contato: lista de e-mail, irc
  • abra um hackerspace na sua cidade!

Hackerspaces: uma oportunidade para o conhecimento livre em sw&hw

Hackerspaces são espaços comunitários onde pessoas interessadas em desenvolvimento de software e hardware têm acesso a infraestrutura para viabilizar seus projetos pessoais. Muitos dos equipamentos utilizados para projeto de hardware são caros e, portanto, seu acesso costuma ser restrito. Por esse motivo, hackerspaces servem como espaço democratizador de acesso a tecnologias e viabilizador de oportunidades de desenvolvimento tecnológico que até então só podiam ser encontradas nos ambientes acadêmicos e nos grandes laboratórios de pesquisa.

Normalmente organizados em estrutura similar a um clube, hackerspaces costumam ter fonte independente de financiamento como forma de garantir que o uso da infraestrutura seja livre de formalidades, burocracias ou conflitos de interesse.

Para o movimento do software livre, os hackerspaces são potencialmente uma oportunidade de fortalecer comunidades locais, por meio da organização de workshops, install fests, palestras e eventos em geral. Por oferecer um espaço de convívio social entre hackers, hackerspaces podem também viabilizar sprints de desenvolvimento e documentação, troca de experiencia entre desenvolvedores novatos e gurus e tutoria em projetos de software livre.

Além disso, a ética hacker que fundamenta a operação de hackerspaces é bastante compatível com os ideais de colaboração, liberade do conhecimento e autonomia dos usuários de computadores (e de tecnologias em geral) que orientam a comunidade do software livre. Não é à toa que vários projetos de hardware aberto, como por exemplo as impressoras 3D da Makerbot Industries, tenham sido criadas inicialmente em hackerspaces na Europa e nos Estados Unidos.

Durante o ano de 2010 tive a oportunidade de visitar cerca de 15 hackerspaces em países da Europa e nos Estados Unidos. Após retornar dessas viagens, fiz uma apresentação sobre o tema na USP e posteriormente foi fundado o Garoa Hacker Clube, primeiro hackerspace brasileiro.

A fonte Garoa Hacker Clube Bold

Palestrante: Tony de Marco, Ministro da Propaganda do Garoa HC.

O Tony é tipógrafo, fotógrafo e ilustrador. Sua fonte SAMBA foi premiada no International Type Design Contest da Linotype

Nessa palestra o Tony conta como foi o processo de criação da fonte Garoa Hacker Clube Bold: erros e acertos, licenças livres e conta um pouco como os logos das oficinas e eventos do Garoa foram criados.

Construindo Máquinas

  • Introdução a técnicas e ferramentas de prototipação rápida e fabricação digital
    • Impressoras 3D
    • Laser Cutters
    • Fresas CNC
  • Exemplos do uso de máquinas na construção de outras máquinas
  • As cultura do Software Livre e do Hardware Aberto
  • A fabricação digital no contexto dos hackerspaces e do movimento DIY
  • Processo de design e execução do modelo
  • Demonstração do funcionamento da impressora 3D

Oficina de impressão 3D

  • Visão geral sobre o processo de prototipagem aditiva
  • Tutorial básico de Blender focado na preparação de modelos para impressão
  • Visão geral sobre o processo de conversão de modelos STL para Gcode
  • Calibração e cuidados necessários durante a operação da máquina
  • Atividade prática imprimindo peças obtidas no site Thingiverse ou produzidas pelos alunos