Reunião de 11/05/2011

De Garoa Hacker Clube
Ir para: navegação, pesquisa

Local: Garoa-HC (Casa da Cultura Digital)

Início: 6912141 segundos após a fundação

Participantes:

Convocação de Reunião Extraordinária do Conselho Manda-Chuva

Nas minhas atribuições de Chanceler Supremo, seguindo o estabelecido pelo artigo 25 do estatuto do Garoa Hackerclube, convoco uma reunião extraordinária do Conselho Manda-Chuva para o dia 11/maio/2011 (4a feira) às 19:30 para a discussão de assuntos ligados à participação do Garoa no GGHC (Great Global Hackerspace Challenge). A reunião será realizada na nossa sede (http://garoa.net.br/wiki/Garoa_Hacker_Clube:Sede). DQ "Chanceler Supremo do Garoa HC"

Pauta

Decisão se o Garoa aceita doações e prêmios em forma de software proprietário

  • Anchises (por e-mail): Não necessariamente agora, seria bom expandirmos este

posicionamento para a questão sw livre x proprietário para um contexto mais amplo. Particularmente quanto ao que isto afeta as atividades a serem feitas no garoa e as discussões na lista (se é que afetam). Só para adiantar, me parece consenso (e podemos conferir isto na reunião) que as posições individuais sobre este assunto não devem ser um fator de discriminação ou de bullying (para usar um termo na moda).

Em virtude da discussão recente na lista do Garoa sobre se deveríamos ou não aceitar um prêmio do GGHC na forma de software proprietário em função de um suposto posicionamento favorável ao software livre, o CMC decidiu deliberar se o Garoa Hacker Space deve ou não aceitar doações e prêmios em forma de software proprietário.

Antes da discussão em si, o Conselho discutiu e esclareceu alguns pontos do Estatuto, fazendo ainda algumas definições.

  • Definição: Projetos Institucionais são projetos que usam do nome e/ou (OR) recursos financeiros do Garoa, independente do local em que são realizados, desenvolvidos por este ou em que este participe. Projetos Institucionais devem obrigatoriamente ser aprovados pelo Conselho Manda-chuva.
  • Esclarecimento quanto ao uso de software proprietário por membros: deve ficar claro que cada membro ou visitante do Garoa é livre para o usar o software (ou tecnologia) que quiser, seja ele livre, proprietário ou qualquer outra possibilidade, em seus projetos individuais e coletivos.
  • Esclarecimento: todos os usuários do espaço do Garoa tem a possibilidade de usar a infraestrutura para desenvolver projetos pessoais, independente da forma de distribuição (livre ou proprietária, aberta ou fechada), desde que não atrapalhe as outras atividades e o uso comunitário do Garoa. No entanto, o Garoa incentiva a distribuição livre e aberta de tudo o que é desenvolvido por seus membros. O conhecimento (inclusos mas não limitando-se a software, firmware, esquemáticos, vídeo, áudio, imagens, diagramas e documentação textual) produzido por Projetos Institucionais deve ser de acesso livre e universal.
  • Deliberação: Garoa vai usar software proprietário em seus Projetos Institucionais? Projetos Institucionais deverão utilizar preferencialmente tecnologias (hardware, software, padrões) abertas ou livres. Na impossibilidade ou inviabilidade de encontrarmos uma alternativa adequada nesses temos, poderemos admitir o uso de tecnologias proprietárias, desde que não haja conflito entre os termos de uso (EULA's) e o Estatuto, Regimento Interno e Código de Conduta, levando-se sempre em mente o desenvolvimento ou melhoria de alternativas abertas e livres. Tais casos serão avaliados individualmente pelo Conselho Manda-chuva.
  • Deliberação: o Garoa deve ou não aceitar doações e prêmios em forma de software proprietário? O processo de aceitação de doações ou prêmios será prerrogativa do Diretor de Hardware, obedecendo aos seguintes critérios estabelecidos pelo CMC: 1. utilidade imediata ou potencial do software; 2. em caso de existir opção de software livre/aberto o Garoa irá incentivar e dar preferência ao uso dessa, através de oficinas, projetos e concursos; 3. mesmo não existindo opção livre/aberta, o Garoa incentivará a criação de grupos para trabalhar em suprir essa lacuna.

Todos os pontos foram aprovados por consenso, com ressalvas.

Pendências do GGHC

  • Anchises: Há alguma pendência? Algo a ser finalizado? Algum ponto em aberto? Entendo que a questão do destino da grana está bem claro na ata da reunião passada, e não precisa sequer ser discutido.
  • DQ: Pela curta conversa que tive com o Lint na segunda feira existem

várias pendências técnicas, incluindo resolver um problema que surgiu ao final da montagem e documentar o que foi feito. Um outro ponto (que também não precisa ser definido nesta reunião) é se vamos montar uma unidade no tamanho previsto inicialmente (por falta dos botões ficou um grid de 4x4 ao invés de 10x10).

  • Lint enviará um e-mail com o que falta fazer para o GGHC.
  • Vamos continuar o projeto Eduino até a sua conclusão, com um protótipo 10x10 e possivelmente outras unidades para teste.
  • Reiterando a decisão da reunião passada, o dinheiro doado pelo concurso será usado exclusivamente para a compra de material (devidamente comprovado com notas) para o projeto, a critério dos participantes mas passível de revisão, e não será distribuído a indivíduos.
  • Compras de equipamentos mais caros necessários ao projeto deverão ser comprados com o caixa do Garoa e discutidas pelo CMC.
  • Ao final do projeto, o restante do dinheiro ficará com o Garoa.
  • Lint perdeu as notas dos componentes que já comprou e fará uma estimativa de gastos a serem reembolsados. A estimativa será validada pelo Conselho Fiscal.
  • Não há lider para o projeto a partir de agora. O CMC deverá nomear novo líder na próxima reunião.
  • Hugo e Alberto ficam responsáveis por verificar a recepcão do dinheiro.

Lições aprendidas

Onde erramos e acertamos no GGHC? Onde erramos e acertamos na discussão / trollagem que tivemos recentemente na lista?

Como parte das lições aprendidas, definir um conjunto de procedimentos básicos a serem seguidos nas participações do Garoa em competições e eventos.

  • DQ (por e-mail): Eu pessoalmente acho que os eventos periódicos do garoa estão

padecendo de alguns problemas que vejo no GGHC. Gostaria de pelo menos levantar esta questão na reunião extraordinária para todos pensarem a respeito antes da ordinária.

  • Lições aprendidas:
  1. Todos os projetos institucionais ou eventos devem ter um líder, que será o responsável pelo projeto/evento. Nenhum projeto ou evento será aprovado sem que haja um líder.
  2. O líder terá a responsabilidade de repor o staff de projetos quando alguém sair, além de encontrar um novo líder caso não possa mais se dedicar ao projeto/evento.
  3. Quem propõe/inicia um projeto ou evento é automaticamente o seu líder.
  4. Nenhum membro deve falar em nome do Garoa sem o consentimento de algum órgão dentre Diretoria, Conselho Manda-chuva, Assembleia.
  5. Representantes do Garoa em listas, fóruns, concursos, projetos, etc, devem estar cientes de que estão lá como representantes e não indivíduos, portanto deverão portar-se como tal e evitar colocações e opiniões pessoais, lembrando que a sua opinião, nesses contextos, será interpretada como a opinião do grupo.
  6. Qualquer discussão interna ("lavagem de roupa suja") deve ser feita em reuniões ou off-list. A lista "hackerspacesp" é a vitrine do Garoa e deverá ser tratada com cuidado.
  7. Definir um procedimento de tratamento de discussões na lista.
  • Vamos escrever uma nota pública sobre o fato e publicá-la na lista do GGHC.

Reunião encerrada às 00:56.