FAQ

De Garoa Hacker Clube
Ir para: navegação, pesquisa

Índice

Sobre o Garoa Hacker Clube

O que é o Garoa Hacker Clube?

O Garoa é um clube social, técnico e recreativo com o objetivo principal de apoiar o hacking old-style e para realizarmos muitas experiências. E veja em nosso wiki o que entendemos por hacker.

Sendo um espaço aberto e colaborativo que proporciona a infraestrutura necessária para que entusiastas de tecnologia realizem projetos em diversas áreas, como segurança, hardware, eletrônica, robótica, espaçomodelismo, software, biologia, música, artes plásticas ou o que mais a criatividade permitir. Em outras palavras, é um laboratório comunitário que propicia a troca de conhecimento e experiências, um local onde pessoas podem se encontrar, socializar, compartilhar e colaborar.

Em outras palavras, é uma associação de entusiastas com espírito hacker que tem como principal objetivo manter um espaço para realizar atividades agregadoras, convergentes e inspiradoras para propagação do espírito hacker e de forma colaborativa.

Um hackerspace é um espaço físico criado e mantido por pessoas com espírito hacker para o hacking.

O Garoa é uma empresa?

Não, o Garoa é um clube social de hackers para hackings. Legalmente instituído como sociedade privada sem fins econômicos, ou seja, é uma Associação.

Em outras palavras, o Garoa HC é um clube social constituído como uma associação sem fins lucrativos mantida por seus próprios associados e por doações.

Quais as ações que o Garoa realiza?

Principalmente ações que de alguma forma tenha algum viés hacker, porém dentro do nosso código de conduta que acima de tudo prevê que não devemos prejudicar ninguém nestas ações.

Que incluem diversas oficinas sobre temas como montagems de dispositivos eletrônicos, engenharia reversa de sistemas e códigos maliciosos, além de palestras e mini-cursos de programação, ensino básico de conceitos de computação e de eletrônica entre outros.

Veja nossa lista de eventos e de projetos.

Quem forma o Garoa?

O Garoa é formado por um grupo de entusiastas que estão dispostos a dedicar esforços para a causa do Garoa se perpetuar. Qualquer pessoa pode participar do Garoa, pois as nossas atividades são abertas ao público em geral.

Qual é a formação dos membros do Garoa?

Não existe nenhuma regra ou limitação em termos de formação acadêmica ou nível de experiência entre os membros do Garoa. Para participar basta ser um amante da tecnologia e desejar desenvolver atividades e projetos colaborativamente.

Uma das principais vantagens de um hackerspace é atrair um público misto, tanto na formação dos seus membros (engenheiros eletrônicos, programadores, especialistas em segurança e designers, para exemplificar) quanto no nível de experiência deles (jovens em fase de aprendizagem, alunos de faculdades e profissionais das áreas com diversos níveis de experiência).

Como surgiu a idéia para o Garoa?

Esta é uma idéia que vários de seus fundadores já tinham há alguns anos, que era de construir um espaço coletivo para promover a cultura hacker (old-style) e a tecnologia. Antes do surgimento do Garoa, vários de seus fundadores tiveram contato com outros hackerspaces e, por isso, tinham a aspiração de trazer esta iniciativa para o Brasil

Em 2009, a partir da iniciativa de um de nossos sócios-fundadores estas pessoas acabaram se reunindo em uma comunidade virtual hospedada no Ning (que não existe mais) e este foi o principal kick-off para a materialização desta idéia.

Veja mais informações na página sobre a nossa história.

Quem fundou o Garoa?

O Garoa surgiu a partir da iniciativa de um grupo de aficcionados por tecnologia e por cultura hacker, e foi fundado por estes e não por uma única pessoa. O Garoa foi fundado por uma dúzia de pessoas de diferentes perfis mas com aspirações convergentes e sinérgicas, após meses de preparação com ativa participação de todos os interessados, alguns dos quais contribuiram mais ativamente e ganharam o status de fundadores.

Veja mais informações na página sobre a nossa história.

Quem pode falar em nome do Garoa?

O Garoa não tem porta-vozes oficiais, e evitamos assumir posicionamentos "institucionais". Ninguém fala em nome do Garoa e o Garoa não fala por si só porque o Garoa é um laboratório coletivo e coletividade não tem uma só boca.

Para contatos com a imprensa, a responsabilidade é do Chanceler Supremo por uma questão de praticidade. Em se tratando de assuntos polêmicos em que, eventualmente, seja interesse dos membros do Garoa em formar uma posição coletiva, isso sempre tem que ser discutido amplamente pelos participantes e referendado pelo Conselho Manda Chuva.

O nome "garoa" tem algum significado especial?

Sim, vários! Este nome acabou surgindo quando buscávamos um nome que favorecesse a realização de algumas metáforas de forma a nos divertir com o nome e que tivesse algum referencial com a cidade de São Paulo.

Vocês têm concorrentes ou parceiros?

Não temos concorrentes, apenas parceiros, assim como estamos abertos a apoiar toda e qualquer iniciativa de coletivos que sigam linha similar ao do Garoa e que não tenham nenhum objetivo criminoso.

Hackerspaces

O que é um hackerspace?

Hackerspaces, assim como o Garoa Hacker Clube, representam um conceito já existente em vários países que busca criar um espaço de encontro para amantes de tecnologia, como se fosse um laboratório comunitário para que entusiastas de tecnologia realizem projetos em diversas áreas relacionadas. Segundo o site Hackerspaces.org, os "Hackerspaces são espaços físicos operados pela comunidade, aonde as pessoas podem se reunir e trabalhar em seus projetos".

A Wikipedia possui uma definição parecida, porém um pouco mais detalhada: "hackerspaces são locais aonde pessoas com interesses comuns, geralmente em computadores, tecnologia, ciência ou arte digital ou eletrônica podem se encontrar, socializar e/ou colaborar. O hackerspace pode ser visto como uma laboratório aberto a comunidade incorporando elementos das oficinas, workshops e/ou estúdios onde os hackers podem se unir para compartilhar recursos e conhecimentos para construir e fazer coisas".

Como já disse um de nossos membros fundadores,

 "hackerspace = hacker + espaço"

Para que serve um hacker clube?

Acima de tudo, para ser um espaço para experimentação, propagação de conhecimento e a realização de hackings!

É um espaço físico que permite que as pessoas interessadas em tecnologia se encontrem e compartilhem o conhecimento.

Como surgiram os hackerspaces?

O conceito de hackerspace não é algo recente. Surgiu por volta de 2006 e hoje já conta com grupos famosos mundialmente, a grande maioria concentrada na Europa e EUA, como o Chaos Computer Club e o C-Base, na Alemanha, cujos membros participam de competições de naves espaciais (como o X-Price) e foram os responsáveis por hackear o PS3.

O Metalab, em Viena, é um dos maiores e mais ativos do mundo. Já os membros do NYC Resistor criaram a famosa impressora 3D Makerbot. Também são muito conhecidos o C4 em Colônia, o Cyberpipe na Eslovênia e o Cowtown Computer Congress em Kansas City.

Um mais recente, porém muito significativo, é o Noisebridge, em São Francisco, onde participa o pesquisador e integrante do WikiLeaks Jacob Appelbaum.

(Resposta retirada e adaptada da reportagem do Terra)

Existem outros hackerspaces no Brasil?

Hacker clubes existem há anos, porém se considerarmos os Hacker Spaces que seguem a linha do Garoa (de acordo com o conceito definido pelo site hackerspaces.org e que se popularizou a partir de 2006), nós fomos o primeiro no Brasil. O Garoa segue uma linha mais ampla que inclusive está em sintonia com as linhas seguidas por outros espaços similares no mundo todo.

Vale ressaltar que já existiam alguns media labs há anos, como o Laboca, o MuSa entre outros, que seguem uma linha muito parecida porém com foco maior em Arte Digital. Também existem outros grupos como o Weekend Thinkers, o ambientalista Mirako Concept e o Hackerspace Rio (os três no Rio de Janeiro), o UDESC, em Santa Catarina e o Arduíno Brasília, no Distrito Federal.Tem ainda um hacklab (praticamente o mesmo que "hackerspace", mas de tamanho reduzido) em São Paulo, no bairro da Água Branca. Seu nome é exatamente este: Hacklab.

Seguindo o sucesso do Garoa, alguns grupos estão começando a montar outros hackerspaces pelo Brasil afora. A tendência é surgirem cada vez mais hackerspaces por aqui. Só para citar as iniciativas no estado de São Paulo, Já existe o Laboratório Hacker de Campinas (LHC) e o Hackerspace Fundação, da Zona Leste (São Paulo), além de um terceiro grupo de São José dos Campos interessado em montar um hackerspace.

O site hackerspaces.org mantém uma lista de hackerspaces ao redor do mundo, em operação ou em fase de criação. Além disso, criamos uma página no nosso site para divulgar os Hackerspaces Brasileiros.

Qual o Hackerspace mais famoso? O que fizeram de importante?

Existe vários hackerspaces importantes em todo o mundo. Um dos pioneiros e mais conhecidos é o CCC da Alemanha. Mas há C-Base, também da Alemanha, assim como o NoiseBridge em São Francisco e o Meta Lab em Vienna, que muito nos inspiraram. Por várias razões consideramos que o CCC é um dos mais importantes, pois eles tiveram todo um esforço em ajudar outros grupos a nuclear e criar seus próprios hackerspaces mundo afora, através de uma série de inciativas, documentos e através do exemplo de conduta de muitos de seus fundadores e associados.

O C-Base tem um visual bastante apelativo, assim como o NoiseBridge tem algumas figuras lendárias que motivaram muitos grupos pelo mundo afora a multiplicar a iniciativa, o que consideramos muito positivo.

Como faço para montar um hackerspace?

Para quem quer montar seu próprio hacker clube, os dois principais elementos para o sucesso de um hackerspace são, exatamente, os hackers e o espaço.

Primeiro, tente juntar uma massa de pessoas interessadas em montar o hackerspace. Sugerimos criar um site e uma lista de discussão para discutir as idéias. Não se esqueçam de se cadastrarem no site hackerspaces.org, para que outras pessoas que conhecem a idéia possam se juntar a vocês.

A localização e o tamanho do lugar devem ser bem planejados. Idealmente um espaço de cerca de 100 m² deve ser suficiente para comportar 30 pessoas, e este deve ficar em um local de fácil acesso por transportes públicos, em uma região movimentada, pois muitos de nós adoramos ficar no hackerspace até tarde. A segurança do local é outro ponto importante, e a instalação de um sistema interno de câmeras pode ser um bom projeto para o hackerspace.

Além disso, existem as questões financeiras. O mais fácil é criar o hackerspace como uma empresa sem fins lucrativos, sobrevivendo com a ajuda dos membros (mensalidades) e de doações, o que seria o ideal.

Veja um pequeno guia passo-a-passo sobre como criar um hackerspace aqui.

(Resposta retirada e adaptada da reportagem do Terra)

Hackers

Se vocês são hackers, isso quer dizer que podem cometer ações ilegais?

O Garoa Hacker Clube está relacionado a cultura hacker em geral, que privilegia a experimentação prática e a busca por desafios, e não promovemos nem apoiamos ações ilegais ou que prejudiquem terceiros.

Para nós, do Garoa HC, o hacker é aquela pessoa apaixonada por tecnologia e pelo desafio de conhecer e alterar o mundo a sua volta.

Todas as pessoas são passíveis de cometer ações ilegais, mas este não é o objetivo do Garoa Hacker Clube.

Para manter o equilíbrio temos um código de conduta que acima de tudo tem o objetivo de manter um referencial de ética. Porém normalmente não temos a necessidade de utilizar ele como guia, pois o típico membro e sócio do Garoa não segue esta linha da ilegalidade e não manifesta intenções de prejudicar ninguém.

Mas Hackers não são "do mal"?

Há um grande mal-entendido a respeito do termo "hacker". Muita gente entende que hackers são ligados ao crime e a outras atividades ilegais, mas na verdade eles são "amantes da tecnologia", pessoas que compreendem tão bem o funcionamento de algo que são capazes de fazê-lo atuar para um propósito diferente do qual foi criado.

O termo Hacker remete aos anos 50, e não está relacionado apenas a computadores, já que hacker é alguém que faz sistema agir de uma maneira que não era esperada pelo projetista, capaz de dominar o comportamento de um sistema além do que o próprio criador pensou, em qualquer área, e não necessariamente de maneira ilegal.

(Resposta retirada e adaptada da reportagem do Terra)

Vou aprender a invadir sites e a criar vírus?

Não, o Garoa não pretende disseminar conhecimento que possa ser utilizado para o mal, nem mesmo incentiva nem apoia estas iniciativas.

O objetivo do Garoa é fomentar a aprendizagem coletiva e a experimentação tecnológica, sempre seguindo uma preocupação com o uso ético do conhecimento.

Participação e associação

Quem pode participar do Garoa?

Qualquer pessoa interessada pode participar do Garoa. A grande maioria das atividades do Garoa é aberta a qualquer pessoa interessada, associada ou não, exceto quando divulgado o contrário.

Como faço para participar do Garoa?

É muito simples, basta aparecer.

Qualquer pessoa pode frequentar as atividades e o laboratório do Garoa HC, associado ou não, tendo conhecimento do assunto ou sendo um completo novato.

Se você quiser ir mais além e for maior de 18 anos, pode se associar ao grupo, inicialmente entrando na nossa lista de discussão para participar das trocas de idéias, sugerir novas atividades ou opinar sobre o que está acontecendo.

Para saber mais sobre o Garoa e conhecer a agenda de eventos, basta acessar o nosso site ou o canal #garoa na rede FreeNode.

(Resposta retirada e adaptada da reportagem do Terra)

Tem que pagar para entrar?

Não precisa pagar nada. Para entrar e participar do Garoa basta estar motivado para frequentar o espaço, com vontade de compartilhar conhecimento.

Nossas atividades são gratuitas e o uso do espaço é livre, contanto que tenha algum membro do Garoa acompanhando.

Tem que pagar para participar de alguma atividade?

Não, pois nossas atividades são gratuitas, exceto quando informado o contrário.

É preciso ser associado para participar de alguma atividade?

Não, nossas atividades são abertas a todos os interessados, associados ou não.

O uso do nosso espaço é livre, contanto que tenha algum membro do Garoa para garantir o acesso ao Garoa (isto é, para abrir a porta) e, preferencialmente, acompanhando.

Quem quer conhecer o espaço é só chegar lá durante o horário de funcionamento, ou precisa avisar alguém antes?

É só chegar no Garoa, mas sugerimos verificar se há alguma atividade programada naquele dia e horário e também avisar através da nossa lista de discussão. Somente os associados tem a chave da porta do Garoa, portanto certifique-se antes de que o espaço estará aberto.

Leigos podem participar?

Certamente! O objetivo do Garoa é compartilhar e disseminar o conhecimento, além de ajudar a transmitir o conhecimento de uma forma facilmente compreensível até mesmo para o público leigo. Além do mais, mesmo sendo leigo em tecnologia, qualquer pessoa pode facilmente achar um projeto que possa colaborar ou propor alguma atividade dentro do Garoa.

Como os noobs são recebidos lá? Tem que ser kung-fu master ou só ter curiosidade já vale?

Todos são bem vindos no Garoa, independente de seu nível de conhecimento ou experiência. Você pode ser um expert em programação que não entende nada de hardware, ou vice-versa.

Só ter curiosidade já vale. Um dos objetivos do Garoa é difundir o conhecimento. Sendo assim, quem não "manja" nada e quer aprender algo é sempre bem vindo, assim como quem já tem conhecimento em algum assunto e está disposto a ensinar ou compartilhar suas experiências.

O Garoa aceita novos membros?

Sim, é óbvio! Existe todo um processo de iniciação e aceitação, como todo grupo possui um, porém no geral não somos muito restritivos; apenas queremos conhecer melhor quem deseja se associar a nossa iniciativa.

Veja mais informações na nossa página sobre Associados.

Somente homens frequentam o Garoa? Mulheres podem frequentar? O Garoa respeita a diversidade?

O Garoa não faz nenhuma distinção de sexo, raça, orientaçào sexual ou qualquer característica que possa segregar ou gerar desrespeito entre seus membros. Nos esforçamos para manter um ambiente aonde qualquer pessoa seja recebida de forma respeitosa e igualitária.

Desde nossa fundação, este posicionamento está explícito em nosso Estatuto, no artigo 6.

Planeje a sua visita

Quando o Garoa está aberto?

Quando a porta estiver aberta. A melhor forma de saber isso é consultar o Status da porta.

  • Quando a porta está aberta?

Quando um associado, com chave da porta, estiver presente.

  • Quando um associado estará presente?

Normalmente os associados vão no Garoa quando há uma atividade programada (como uma oficina, um evento periódico ou esporádico, etc), sendo que a grande maioria das atividades acontecem durante a semana, a noite. Visite o nosso site para verificar os eventos programados.

Qual é o melhor dia e horário para uma visita?

Verifique em nossa página sobre Eventos quais dias teremos atividades agendadas. Esta é a melhor forma de evitar ir até o Garoa e encontrar a porta fechada.

Geralmente as atividades no Garoa acontecem durante a semana, a partir das 19h30, e estão indicadas aqui em nossa agenda de eventos.

Em todos os dias com atividade marcada, é só chegar chegando na hora indicada.

Como faço para visitar o Garoa a tarde ou nos finais de semana?

Como a maioria dos associados do Garoa trabalham ou estudam (ou os dois), as nossas atividades acontecem com maior frequencia durante a semana a partir das 19h30. Raramente temos atividades nos durante a semana de dia ou nos finais de semana. Somos notívagos :)

A melhor forma de visitar o Garoa a tarde ou nos finais de semana é verificar se, por sorte, tem alguma atividade marcada nesses horários ou perguntar em nossa lista de discussão - se você der muita sorte, alguém poderá ir no Garoa abrir a porta em um desses horários "alternativos".

Como os visitantes são recebidos?

O espaço do Garoa é super legal e extremamente amigável a todos e todas visitantes. Quando você tocar a campainha, alguém vai abrir a porta (remotamente). Você segue pelo corredor e entra no espaço. Dá um rolê pelas salas e vê o que está rolando.

As vezes algum participante do Garoa vai perceber uma cara nova no espaço e vai se oferecer para te fazer uma pequena tour pelo Garoa, explicando que salas temos e seus usos. Mas existe uma certa chance de ninguém nem falar com você inicialmente. Isso não significa que não estão interessados, mas sim provavelmente cada pessoa ali está focada em fazer algum projeto pessoal. Não precisa ter vergonha e, na maior cara de pau, pergunte para as pessoas o que elas estão fazendo. É mágico: as pessoas tipicamente adoram perceber que alguém se interessou por seus respectivos projetos pessoais e vão se abrir imediatamente para conversar com você.

Que tipo de roupa é permitido ou proibido usar no Garoa?

Não há nenhuma norma nem restrição sobre que tipo de vestimenta pode ou deve ser utilizada no Garoa. Sugerimos que você use a roupa que seja mais confortável ou prática para você. Mas, para preservar o bem de todos, sugerimos fortemente que algum tipo de roupa seja utilizada (ou seja, pedimos que mantenha os seus nudes no mundo virtual). Como nossos frequentadores costumam ir no Garoa logo após o trabalho ou escola/faculdade, é muito comum encontrar algum engravatado lado-a-lado com alguém de bermudas. Se tiver sorte, você pode encontrar com o Aylons usando um avental, pois ele prefere assim.

Portadores de poder de invisibilidade podem andar sem roupa no Garoa, desde que não se tornem visíveis.

Atividades, projetos e eventos

Quais tipos de atividades são realizadas no Garoa?

Qualquer atividade que promova a troca de conhecimento e a integração, incluindo (mas não restrito a) encontros, palestras, oficinas, encontros, coding dojo, debates e realização de projetos (comunitários ou inividuais) e até churrascos e festas!

Como faço para participar de um projeto?

É só entrar em contato com os participantes do projeto e/ou aparecer no dia que tiver um encontro marcado. Veja a lista de projetos aqui.

Como faço para propor um projeto ou evento novo?

Qualquer pessoa pode propor uma nova atividade no Garoa - seja porque ela queira ensinar ou aprender algo.

A melhor forma de propor um novo projeto ou um evento é mandar um e-mail para a nossa lista de discussão descrevendo a sua idéia e perguntando se o pessoal acha válido. Via regra geral, se ninguém for contra é necessário encontrar um associado para ser *mentor*, que pode surgir na própria lista ou se você conhecer algum você pode pedir ajuda a ele(ela). Este *mentor* vai te orientar sobre o que pode ser necessário para realizar uma atividade dentro do Garoa, e ele vai ser responsável por garantir que o Garoa estará aberto no dia da sua atividade.

Este *mentor* irá te ajudar nos vários processos para viabilizar o evento dentro do Garoa incluindo sobre quando, como e em qual local do Garoa você poderá realizar sua atividade. Além disso, ele vai te orientar se este evento não se enquadrar dentro da filosofia do hackerspace.

E em conjunto com seu mentor, você pode ficar a vontade para tocar sua idéia adiante.

Não-associados podem propor um projeto ou evento novo?

Sim, claro! Qualquer pessoa pode propor uma nova atividade no Garoa, associado ou não. Basta ter a idéia, querer ensinar ou aprender algo e encontrar um mentor que poderá te ajudar a realizar o evento e te orientar se ele está dentro da filosofia do Garoa.

Qual é o projeto mais bacana que vocês já realizaram?

O Garoa tem desenvolvido diversos projetos. É difícil escolher algum como sendo o mais bacana. A cada dia surgem novas idéias, e algumas se transformam em projetos.

É possível usar o espaço do Garoa para projetos pessoais?

Todos os frequentadores do espaço do Garoa tem a possibilidade de usar a infraestrutura para desenvolver projetos pessoais, independente da forma de distribuição (livre ou proprietária, aberta ou fechada), desde que não atrapalhe as outras atividades e o uso comunitário do Garoa. No entanto, o Garoa incentiva a distribuição livre e aberta de tudo o que é desenvolvido por seus membros. O conhecimento (inclusos mas não limitando-se a software, firmware, esquemáticos, vídeo, áudio, imagens, diagramas e documentação textual) produzido por Projetos Institucionais deve ser de acesso livre e universal.

É possível usar o espaço do Garoa para minha empresa, como espaço de co-working?

Não, o Garoa não é espaço de co-working. Todos os frequentadores do Garoa tem a possibilidade de usar a infraestrutura para desenvolver projetos pessoais, desde que não atrapalhe as outras atividades e o uso comunitário do Garoa.

No entanto, acreditamso que o uso do nosso espaço para atividades comerciais frequentes, como é o caso de um espaço de co-working, iria atrapalhar as atividades naturais do Garoa e gerar conflito desnecessário.

Os projetos realizados pelo Garoa tem fim comercial?

Não. O nosso objetivo não é gerar projetos para comercializar, pois somos um clube social de pessoas com espírito hacking e que tem o objetivo de disseminar informação e realizar projetos relacionados à cultura hacker. Uma de nossas premissas é que todos os projetos realizados dentro do Garoa, com recursos do Garoa, devem ser disponibilizados abertamente para toda a comunidade.

Acidentalmente, ou até incidentalmente e talvez por vocação, a participação no Garoa pode até inspirar a criação de empreendimentos, devido ao seu potencial criativo e agregador, mas o Garoa não é uma incubadora de empresas nem pretende cumprir este papel.

O Garoa presta serviços?

Não. Nós somos um laboratório coletivo, sem fins lucrativos, que disponibiliza a nossa infraestrutura física para atividades educacionais e projetos coletivos relacionados a tecnologia. Nós não utilizamos nossa infra-estrutura nem nossos associados para prestar serviços de nenhum tipo.

O Garoa presta "serviços de Hacker"?

Não, o Garoa não presta qualquer tipo de serviço. Somos um espaço comunitário, aonde as pessoas podem vir e compartilhar conhecimento, sem fins comerciais.

Além do mais, normalmente o termo "Serviços Hacker" é utilizado para designar serviços ilegais, como invasão de sites, roubo de senhas, etc. Este tipo de atitude é totalmente contrária aos nossos objetivos e ao código de ética do Garoa.

As atividades do Garoa tem streaming pela Internet, video, gravação, transmissão por fumaça?

Não. As atividades do Garoa (oficinas, palestras, encontros, discussões, etc) são sempre presenciais, a menos que seja informado o contrario.

Isso tem alguns motivos:

  • Primeiro: dá trabalho. Alguém teria que deixar de se concentrar no seu hacking ou na dinâmica do evento para fazer o setup e cuidar da gravação, sem falar em outras complicações logísticas, como conseguir equipamento que possa gravar e transmitir com boa qualidade;
  • Segundo: é muito difícil tocar um evento com gente remota e presente fisicamente ao mesmo tempo. Na prática, acaba com a dinâmica espontânea de um evento presencial, que é justamente o que buscamos aqui (tenha em mente que nossos eventos, geralmente, não são "palestras", mas sim "trocas de experiências");
  • Terceiro: o Garoa, como um hackerspace, privilegia o espaço físico e as ações locais. Infelizmente, nossos recursos materiais e humanos são escassos e temos que priorizar as ações que sejam mais relacionadas ao nosso propósito. Temos receio de que a imposição de transmitir online uma atividade afaste os potenciais interessados em oferecer atividades no garoa.
  • Quarto: ao estar sendo gravada, uma atividade assume um alcance muito maior (potencialmente global), o que pode, em determinadas situações, inibir as falas dos participantes e restringir a profundidade dos assuntos abordados. Isso pode se aplicar, em especial, quando são tratados assuntos de alguma forma controversos ou cuja legalidade esteja em disputa. Ou seja, há discussões muito mais ricas e aprofundadas que você só poderá acompanhar se estiver presente no espaço quando não houver câmeras ligadas.

Se alguém se dispuser a ir no Garoa e transmitir a atividade, não será impedido, desde que o responsável pela atividade e todos os presentes estejam de acordo com propagar sua imagem e som pela rede.

Há inúmeros lugares na internet onde pode-se encontrar materiais "consumíveis à distância" (áudio, vídeo, stream, etc) de ótima qualidade sobre diversos assuntos tratados aqui no Garoa, porém há pouquíssimos espaços físicos de socialização como o Garoa.


As atividades e projetos são restritos à segurança?

Não, de forma alguma. O Garoa é um espaço multidisciplinar que aceita qualquer atividade relacionada a cyber cultura e tecnologia. Possuimos atividades voltadas para várias áreas, como, por exemplo, desenvolvimento de software, redes, uso de hardware, engenharia elétrica, robótica, segurança da informação, biohacking, food hacking e arte digital, entre outros. E é comum termos atividades que envolvem várias áreas de conhecimento ao mesmo tempo.

As atividades e projetos são restritos ao uso de Arduino?

Não, de forma alguma. O Garoa é um espaço multidisciplinar que aceita qualquer atividade relacionada a cyber cultura e tecnologia. Possuimos atividades voltadas para várias áreas, como, por exemplo, desenvolvimento de software, redes, uso de hardware, engenharia elétrica, robótica, segurança da informação, biohacking, food hacking e arte digital, entre outros. E é comum realizarmos atividades que envolvem várias áreas de conhecimento ao mesmo tempo.

As atividades e projetos são restritos a Eletrônica?

Não, de forma alguma. O Garoa é um espaço multidisciplinar que aceita qualquer atividade relacionada a cyber cultura e tecnologia. Possuimos atividades voltadas para várias áreas, como, por exemplo, desenvolvimento de software, redes, uso de hardware, engenharia elétrica, robótica, segurança da informação, biohacking, food hacking e arte digital, entre outros. E é comum realizarmos atividades que envolvem várias áreas de conhecimento ao mesmo tempo.

É possível utilizar a impressora 3D do Garoa?

Sim, a nossa impressora 3D está disponível para uso dos frequentadores. Não cobramos pelo uso da impressora 3D, mas como há o custo dos filamentos, pedimos que quem utilize a impressora colabore financeiramente depositando uma quantia que ache justa na nossa caixinha de doações.

Como a impressora 3D é um equipamento delicado, pedimos que ela seja usada acompanhada por alguém que já sabe utilizá-la e que fez alguns dos nossos cursos de uso da impressora 3D.

O Garoa tem vários dias com atividades relacionadas ao arduino. Qual o dia mais indicado para quem está começando e só fez alguns experimentos simples?

O Garoa possui várias atividades periódicas que são relacionadas a aprendizagem e ao uso do Arduino, como:

Todas as atividades acima são gratuitas e abertas a todos os interessados, independente do nível de experiência com o Arduino. Mesmo quem tenha pouco conhecimento pode participar de qualquer uma destas atividades, pois o pessoal do Garoa é receptivo e está sempre disposto a ensinar o básico e a ajudar.

A oficina Arduino 100 Noção, no sábado, gira em torno de conhecer o conceito de Arduino, montar um Arduino em uma protoboard e se concentra mais nos conceitos básicos do que no uso do Arduino em si. A oficina é praticamente a mesma todos os sábados, portanto não faz muito sentido alguém assistir mais de uma vez (mas você pode, se quiser!)

Já a Noite do Arduino é um pouco mais caótica e mais prática. Basicamente o pessoal se reúne para trocar ideias e realizar projetos (como a nossa CNC). Ocasionalmente apresentamos uma palestra básica sobre Arduino, seguida de alguns experimentos usando os Arduinos e acessórios que temos no Garoa.

As atividades nas sexta do projeto Nós Robôs estão mais ligadas a experimentação com robótica, aonde pretende-se usar um Arduino para controle do robô.

Oi, tenho uma idéia de um projeto super legal <aqui descrição muito louca>, mas <aqui uma desculpa do tipo "não manjo nada"> e <aqui algo que diga que "quero alguém que faça isso tudo para mim, de graça, e fique feliz por isto">.

O Garoa é um espaço aonde as pessoas interessadas podem compartilhar o conhecimento e tem liberdade para realizar projetos comunitários ou individuais. Porém, não temos como objetivo realizar projetos para terceiros, nem gratuitamente ou de forma remunerada. Porém, nada impede que eventualmente algum de nossos associados ou frequentadores se disponha a ajudar, por sua total conta e risco.

De qualquer forma, vale a pena dar uma lida neste blog antes de fazer esta pergunta (quanto mais posts você ler, maior a chande de você cair em si).

Tenho que fazer meu TCC sobre <qualquer coisa> e <aqui, na sequência, uma desculpa do tipo "vocês vão se divertir muito fazendo meu TCC pra mim">.

O Garoa é um espaço aonde as pessoas interessadas podem compartilhar o conhecimento e tem liberdade para realizar projetos comunitários ou individuais. Porém, não temos como objetivo dar cursos, fazer tarefas ou realizar projetos para terceiros, nem gratuitamente nem de forma remunerada. Porém, nada impede que eventualmente algum de nossos associados ou frequentadores se disponha a ajudar, por sua total conta e risco.

De qualquer forma, vale a pena dar uma lida neste blog antes de fazer esta pergunta (quanto mais posts você ler, maior a chance de você cair em si).

Finanças e Doações

Como o Garoa é mantido?

O Garoa HC basicamente se mantém pela contribuição de seus associados e através de doações. Fazemos prestação de contas anualmente, durante as Assembléias Gerais Ordinárias e disponibilizamos isso publicamente.

O Garoa aceita doações?

Claro, aceitamos doações em dinheiro ou bens que podemos usar em nossa sede ou em nossos projetos.

Seguimos um padrão e como regra geral, qualquer oferta de doação de bens deve ser comunicada previamente na nossa lista, e somente será aceita se um sócio do Garoa se responsabilizar por dar um fim útil ao item a ser doado.

Mas, antes de perguntar, dê uma olhada na nossa Política de Recebimento de Doações, que explica quais itens normalmente aceitamos ou não, para evitar que o Garoa receba alguma coisa que acabe sendo inútil e só ocupe espaço (bem muito escasso).

O Garoa recebe dinheiro do governo?

O Garoa não recebe verbas governamentais normalmente. Praticamente todo o dinheiro que recebemos para manter o espaço vem de (a) doações feitas pelos fundadores na época da nossa fundação, (b) mensalidades pagas pelos associados e (c) doações de pessoas físicas, sócios, frequentadores ou simpatizantes. Eventualmente estamos envolvidos em projetos que contam com verba de editais, licitações e etc, como o Hackerspace na Praça e o Hackerspace Intinerante, que basicamente recebem uma verba que é utilizada para cobrir os custos desses projetos.

O Garoa aceita doações em forma de software?

O processo de aceitação de doações ou prêmios em forma de software será prerrogativa do Diretor de Hardware, obedecendo aos seguintes critérios estabelecidos pelo CMC: 1. utilidade imediata ou potencial do software; 2. em caso de existir opção de software livre/aberto o Garoa irá incentivar e dar preferência ao uso dessa, através de oficinas, projetos e concursos; 3. mesmo não existindo opção livre/aberta, o Garoa incentivará a criação de grupos para trabalhar em suprir essa lacuna.

É necessário pagar alguma taxa para participar do Garoa?

O Garoa é mantido pela contribuição de um grupo de associados, porém para participar de suas atividades não é necessário o pagamento de nenhuma taxa mensal ou específica, exceto quando informado o contrário.

Via de regra, todas as atividades do Garoa, incluindo palestras e projetos, são abertas ao público e são gratuitas, exceto quando informado o contrário.

Quero comprar camiseta e adesivos do Garoa. Tenho que reservar? Como devo proceder?

Nós temos algumas camisetas, canecas e adesivos para venda lá no Garoa e os preços estão impressos em um cartaz. O valor arrecadado é utilizado para ajudar nas despesas de manutenção do nosso espaço.

Para comprar, é necessário ir no Garoa, pois não temos loja online e nem enviamos pelo correio. Avise algum associado que você está adquirindo um item e deixe o dinheiro no Prisma em cima da geladeira.

As camisetas custam R$25 e as canecas custam R$20. Os valores podem ser alterados sem aviso prévio.

Sobre o nosso site

Eu achei uma informação errada no site de vocês, vocês podem corrigir?

Se você acredita que uma informação está errada em nosso site, ou mesmo se encontrar erros de digitação, então pode ir lá e alterar a página você mesmo. Assim, você vai ajudar a construir um acervo internético garoístico melhor.

Este nosso site é um wiki, ou seja, é baseado em uma plataforma colaborativa em que qualquer pessoa pode editar (assim como na Wikipedia!).

Se você não tem certeza que a informação está errada ou não está confiante se a sua alteração está correta, fique a vontade para comentar sobre isto na lista, mas não estranhe se sugerirem para você corrigir. Afinal, o nosso site é um Wiki, lembra?

Como editar uma página no site do Garoa?

Nosso site é um Wiki, então utiliza a mesma tecnologia do que a Wikipedia. Se você já editou páginas lá, você consegue editar aqui facilmente. Se você nunca editou uma página na Wikipedia, não perca mais tempo e faça isso para ajudar a construir uma base de conhecimentos melhor para toda a humanidade! E, de preferência, em Português, que tem muito menos verbetes do que a versão em Inglês.

Voltando ao assunto da pergunta, veja aqui como editar textos_em Wiki.

Outras perguntas eventualmente perguntadas

O Garoa permite o uso de software proprietário?

Cada membro ou visitante do Garoa é livre para o usar o software (ou tecnologia) que quiser, seja ele livre, proprietário ou qualquer outra possibilidade, em seus projetos individuais e projetos coletivos.

Projetos Institucionais do Garoa deverão utilizar preferencialmente tecnologias (hardware, software, padrões) abertas ou livres. Na impossibilidade ou inviabilidade de encontrarmos uma alternativa adequada nesses temos, poderemos admitir o uso de tecnologias proprietárias, desde que não haja conflito entre os termos de uso (EULA's) e a natureza do projeto, o Estatuto, Regimento Interno e Código de Conduta do Garoa, levando-se sempre em mente o desenvolvimento ou melhoria de alternativas abertas e livres. Tais casos serão avaliados individualmente pelo Conselho Manda-Chuva.

Além do mais, temos como princípio de que todo conhecimento gerado pelo Garoa deve ser disponibilizado abertamente, incluindo os softwares e códigos produzidos.

Qual é a relação do Garoa com a Casa de Cultura Digital?

A Casa de Cultura Digital (CCD) era (quando estávamos lá) um conglomerado de micro empresas e ONGs que rachavam o aluguel e as despesas de manutenção daquelas casas. Nossa relação com a CCD sempre foi respeitosa e complementar, mas foi principalmente baseada no relacionamento financeiro baseado no aluguel do nosso espaço. Ficamos hospedados lá por dois anos, até mudarmos para a sede atual, em Pinheiros.

No início, o Garoa foi beneficiado por poder usar um porão da CCD de graça por 6 meses logo após a nossa fundação. Nos instalamos nesse porão, que tinha 13m² e ele passou a ser a nossa sede. Neste período inicial já cobrávamos mensalidades dos sócios e esta poupança permitiu que déssemos outros passos depois, como comprar materiais e equipamentos, ampliar para um segundo porão e alugar a casa atual em Pinheiros. Somos muito gratos ao pessoal da Casa de Cultura Digital pois aqueles 6 meses sem pagar foram muito importantes para nós. Mesmo assim, nesse período de "carência" contribuímos com a CCD no pagamento de algumas despesas extraordinárias que surgiram. Mas vale a pena esclarecer que nunca recebemos dinheiro da CCD e depois de 6 meses passamos a pagar aluguel e custos administrativos proporcionais à área que ocupávamos lá, assim como todas as outras entidades que funcionam naquele espaço.

Após 2 anos de funcionamento na CCD, o Garoa precisou ampliar o seu espaço e, assim, nos mudamos para uma nova sede, em Pinheiros.